Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Assis Chateaubriand

Acompanhe:

Aciac esclarece acusações infundadas

No último dia 10 de fevereiro, o senhor Edevaldo Horas de Araújo, conhecido como “Neco” e “Papai Noel”,  veio a óbito em Toledo, onde estava internado desde o dia 29 de dezembro no Centro Hospitalar do Oeste (HCO), após ter passado mal enquanto fazia tratamento psiquiátrico inicial no Hospital Filadélfia, em Marechal Cândido Rondon.

Após o anuncio da sua morte, muitas manifestações foram feitas por meio do facebook da ACIAC, dizendo que a culpa da morte foi da associação, por ter levado o senhor para tratamento.

Diante da situação, a ACIAC presta esclarecimentos sobre esta decisão, de levar o senhor Edevaldo para tratamento psiquiátrico.

Com suspeita do senhor Edevaldo sofrer transtorno mental, fora planejado pelo Creas, avaliação psiquiátrica para possível tratamento, busca de familiares e na falta destes, inclusão em serviço de acolhimento institucional para idosos ou outra alternativa que melhor pudesse atender os interesses do idoso.

Para tanto, o andarilho, precisava passar por uma consulta, que espontaneamente fora tentado, com recusa do Sr. Edevaldo.

Sendo assim, houve um movimento no sentido de indicar a internação compulsória e a ACIAC veio unir forças no sentido de indicar ao poder judiciário tal necessidade, com a efetivação do abaixo assinado.

A autorização para a internação foi efetivada em 26/12/13, no hospital Filadéfia de Rondon No entanto, sr Edevaldo chegou ao hospital debilitado com a diabetes muito alterada.

Dia 28 sentiu-se mal e em 29/12 foi removido para o Hospital de Toledo, em UTI,chegando com quadro de problemas cardíacos, pulmonares e renais ( possível sequela do diabetes).

Fora prestada toda a assistência por parte do município como fornecimento de fraldas, visitas semanais (duas ou até três vezes por semana). Houve uma melhora no quadro seguida

de piora significativa, culminando em morte no dia 10/02,ás 1h00.

No inicio, qdo foi comunicado os fatos ao Ministério Publico e solicitada a internação, Dra. Nayara estava no juizado. Em janeiro, qdo do falecimento do idoso, era a dra Claudia. Sr. Edevaldo estava com 79 anos . 




<< Voltar


<< Voltar


Cadastre-se em nossa newsletter